2012

Ai, 2012. Você foi tão difícil pra mim. Eu fui tão difícil pra você.

Eu achei que estava no controle das coisas. Que janeirofevereiromarçoabrilmaiojunhojulhoagosto e até setembro fossem durar mais. E eles não duraram menos. Eu durei menos. Fiz tão menos coisas. A gente precisa culpar coisas e pessoas. Mas não há culpados. A culpa está em mim e me paralisa. Há tanto tempo.

E quando tudo parece muito pior, eis que eu resolvo me levantar e me propor. As coisas acontecem de um jeito muito engraçado. Tudo anda tão pesado, tão pressionado, tão turvo. E eu dando jeito de andar no meio disso tudo agora, só agora.

Atenção ao dobrar uma esquina
Uma alegria, atenção menina
Você vem, quantos anos você tem?
Atenção, precisa ter olhos firmes
Pra este sol, para esta escuridão
Atenção
Tudo é perigoso
Tudo é divino maravilhoso
Atenção para o refrão
É preciso estar atento e forte
Não temos tempo de temer a morte…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s